SIBSIB

Qual a função da imagem no livro didático?

O que determina se uma imagem a ser utilizada deve ser uma fotografia ou uma ilustração? A quais necessidades o uso de cada uma deve atender?
A funcionalidade da imagem no livro didático é uma questão bastante analisada por estudiosos da área da Educação. Vale a pena citar Meyer, que, por meio de considerações preciosas, investigações, análises e programas de pesquisas, conclui que os alunos podem aprender mais profundamente a partir de mensagens compostas por palavras e imagens, do que a partir de vários modos tradicionais de comunicação que envolvam apenas palavras, esse processo se torna mais efetivo quando o texto impresso e ilustrações, fiquem próximos um do outro.
Dessa maneira, entendemos que o processo cognitivo de aprendizagem proposto em um livro didático é mais eficiente quando se é utilizado o recurso instrucional da ilustração.
Todos os elementos em um livro didático devem ter uma função que os justifique. Com as ilustrações não é diferente.

Seguem algumas funções instrucionais da ilustração:
• atrair e dirigir a atenção ao material;
• apresentar uma nova informação;
• concretizar uma informação abstrata;
• comparar;
• enfatizar pontos;
• fornecer exemplos;
• motivar;
• produzir prazer;
• promover emoções e atitudes;
• simplificar;
• sintetizar;
• apresentar informações;
• intensificar a atenção;
• facilitar a analogia;
• desenvolver a compreensão;
• promover a retenção;
• criar ludicidade;
• promover informação adicional.

Em geral, as ilustrações em livros didáticos são pautadas pelo autor e/ou editor, ou seja, o ilustrador recebe uma pauta com orientações do que deve ser ilustrado, assim como o espaço na página destinado a essa ilustração.

Existem vários tipos de ilustração, podemos classificá-la da seguinte maneira:
• charge;
• caricatura;
• infantil;
• adulta;
• científica;
• exata;
• botânica;
• artística;
• técnica;
• realista;
• estilizada;
• cômica.

O que define o tipo de ilustração a ser inserida em um livro didático é o enfoque do original, ou seja, da disciplina, e a função que esta deve assumir em determinado conteúdo. O profissional que elege e contrata o ilustrador em uma editora de livros didáticos, em geral é o editor de arte, designer, autor e/ou editor de texto da obra.

A avaliação das obras didáticas submetidas à Inscrição no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), Programa voltado à distribuição de obras didáticas aos estudantes da rede pública de ensino brasileira, considera a imagem um elemento muito relevante na obra; por essa razão as imagens são analisadas e avaliadas com rigor. A seguir trechos do Edital do PNLD em que há referências sobre ilustrações (Anexo 3):
“… No que diz respeito às ilustrações, elas devem:
(1) ser adequadas às finalidades para as quais foram elaboradas;
(2) ser claras e precisas;
(3) retratar adequadamente a diversidade étnica da população brasileira, a pluralidade social e cultural do país;
(4) quando, de caráter científico, respeitar as proporções entre objetos e seres representados;
(5) estar acompanhadas dos respectivos créditos e da clara identificação da localização das fontes ou acervos de onde foram reproduzidas;
(6) apresentar títulos, fontes e datas, no caso de gráficos e tabelas;
(7) apresentar legenda, escala, coordenadas e orientação em conformidade com as convenções cartográficas, no caso de mapas e outras representações gráficas do espaço.

________

Sandra Homma é Formada em Comunicação Visual pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo, trabalha com a produção de livros didáticos há 20 anos e atualmente coordena a equipe de design e projetos visuais da editora Moderna.

Comments are closed.

SIB NEWS

O autor-ilustrador Orlando Pedroso lança o livro GORDINHAS, com prefácio da cartunista e chargista Laerte. Dia 28/11, às 19h30 no Bar Genial, na Vila Madalena, na capital paulista. Convite feito!


O ilustrador, infografista e designer gráfico Caco Bressane atesta o quanto é enriquecedor colaborar com projetos profissionais que envolvem um time de colaboradores. Algumas dessas demandas podem fortalecer os…


Alexandre Rampazzo e Mauricio Negro convidam para o bate-papo e autógrafos dos respectivos lançamentos no sábado, 18/11, às 17h00, na 5º edição da Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra, na Faculdade Zumbi dos Palmares, na capital paulista. Às 14h00 Negro também participa da mesa “Depois que o Samba é Samba” com Paulo Lins, Martinho da Vila, João Batista de Medeiros Vargens e Duca Rachid, com mediação de Chiquinho de Assis. Compareça!


Exposição de artes gráficas na programação oficial do CEDHU Piracicaba. Artistas brasileiras e estrangeiras mostram suas produções no âmbito das comemorações e reflexões do Dia Internacional da Mulher. Inscrições abertas!


Que tal desenhar, escrever e um pouco mais enquanto se encanta pela paisagem da Chapada Diamantina? Confira aqui e veja como participar dessa rara experiência!


ver todos