SIBSIB

Por fora bela viola

 

POR-FORA-CAPA

Lançamento da Edições SM, Por fora bela viola é o sétimo livro escrito e ilustrado pelo associado da SIB Mauricio NegroO autor reúne três fábulas e cinco anedotas inspiradas na velha bota, recontadas com gestos e sotaques, reinvenção e apropriação, humor e susto, entre Moocas e Bixigas, protagonizadas por velhotas italianas, atuais nas anedotas e ancestrais nas narrativas à dedo recolhidas. Uma publicação que contou com o cuidadoso acompanhamento editoral de Graziela Costa Pinto e projeto gráfico de Laura Daviña. Capa brochura, com orelhas. Encadernação japonesa. Miolo em Pólen Bold 70g dobrado.

_________________________________________________________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________________________________________________________

O QUE: Lançamento de Por fora bela viola, de Mauricio Negro (Edições SM, 2014)

QUANDO: Quinta-feira, 05 de junho, às 14h40

ONDE: Biblioteca FNLIJ/Petrobrás Criança, no 16º Salão FNLIJ

Centro de Convenções SulAmerica – Av. Paulo de Frontin, 1 – Cidade Nova – Rio de Janeiro/RJ.

ANTES E DEPOIS (no mesmo dia 05/06):

13h às 14h – 

Mauricio Negro na Performance de Ilustrador no Espaço Petrobras do Ilustrador

16h às 17h –

Culturas locais, mercados globais – Ciça Fittipaldi

O livro entre muiraquitãs e balagandãs – Mauricio Negro

Mediação: Marisa Borba – Conselho Diretor da FNLIJ

_________________________________________________________________________________________________________________________________

 

MA-QUE

“Com mais de vinte anos de prática, o autor e artista gráfico Mauricio Negro tem pleno domínio da linguagem, que se desdobra entre texto e imagem, levando-nos ao universo maravilhoso da fábula. Tendo em vista que a tarefa peculiar do ilustrador é dar fisionomia às coisas pensadas, o pendor para o sentido figurado possibilitou ao autor tirar proveito de “expressões” compartilhadas com os mais diversos povos: sua obra como autor-ilustrador reúne histórias contadas e recontadas, lendas e mitos de origem provenientes da coleta de tradições populares, como as indígenas. Além do apreço pelo pensamento originário em sua produção literária infantojuvenil, grafismos nativos são incorporados às suas ilustrações.

Como fabulista, Mauricio não só maneja histórias, mas cria versões, estabelece múltiplas conexões entre ideias, processos, coisas. Atua a intertextualidade num mundo de transformações e transfigurações.

Com Por fora bela viola não é diferente, só que, dessa vez, o ponto de partida é a tradição muito próxima dele mesmo: a herança ítalo-paulistana. O encantamento aqui é pela própria memória, pelas histórias, palavras e expressões vindas do nonno, o avô materno. Frequentemente, nos contos infantis, os avós dão às crianças a dimensão do tempo, da distância, dos ascendentes. Já o avô do autor, conhecido como Seu Nenê, contraria essas expectativas, uma vez que, pelas mãos do neto, é associado a uma figura divertida, jovial.

No entanto, nesse resgate do passado, Negro vai além, expande sentidos, agregando às palavras do avô outras falas de entonação ítalo-paulistana, associada às tradições do imigrante italiano em processo de aculturação e que marcou profundamente a história de São Paulo. Não só revive o humor insólito que marca a anedota italiana, como recorre a antigos contos populares da Itália e, assim como acontece no mundo das fábulas, os reconta aclimatando-os aos dias de hoje. Para tanto, evoca provérbios, usos e costumes e, sobretudo, pontua texto e imagens com italianismos e gestos típicos.

Longe da aspiração realista, o autor busca um permanente estado de admiração, aquela capacidade de maravilhar-se com o mundo, com o frescor da visão de uma criança. Tecidas na teia do vivido, as fábulas e anedotas reunidas em Por fora bela viola caracterizam-se pela espontaneidade com que são contadas, num discurso tão próximo da oralidade que é impossível não se deixar encantar.”

Ana Maria Belluzzo

Viola 5 junho

Comments are closed.

SIB NEWS

O autor-ilustrador Orlando Pedroso lança o livro GORDINHAS, com prefácio da cartunista e chargista Laerte. Dia 28/11, às 19h30 no Bar Genial, na Vila Madalena, na capital paulista. Convite feito!


O ilustrador, infografista e designer gráfico Caco Bressane atesta o quanto é enriquecedor colaborar com projetos profissionais que envolvem um time de colaboradores. Algumas dessas demandas podem fortalecer os…


Alexandre Rampazzo e Mauricio Negro convidam para o bate-papo e autógrafos dos respectivos lançamentos no sábado, 18/11, às 17h00, na 5º edição da Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra, na Faculdade Zumbi dos Palmares, na capital paulista. Às 14h00 Negro também participa da mesa “Depois que o Samba é Samba” com Paulo Lins, Martinho da Vila, João Batista de Medeiros Vargens e Duca Rachid, com mediação de Chiquinho de Assis. Compareça!


Exposição de artes gráficas na programação oficial do CEDHU Piracicaba. Artistas brasileiras e estrangeiras mostram suas produções no âmbito das comemorações e reflexões do Dia Internacional da Mulher. Inscrições abertas!


Que tal desenhar, escrever e um pouco mais enquanto se encanta pela paisagem da Chapada Diamantina? Confira aqui e veja como participar dessa rara experiência!


ver todos