SIBSIB

Mekukradjá_Faces da Oralidade: Escrita e Imagem

Começa na próxima quarta-feira, 28/09, às 15h15, o ritual de abertura do evento. Mekukradjá é uma palavra de origem Kaiapó – etnia que ocupa o Mato Grosso e o Pará – e significa “sabedoria”, “transmissão de conhecimentos”. Com esse ideal em perspectiva, de 28 a 30 de setembro ocorre no Itaú Cultural um ciclo de trocas a partir da literatura e do cinema, com debates, filmes, poesia e prosa.

Mekukradjá – Círculo de Saberes de Escritores e Realizadores Indígenas reúne artistas de 11 estados e 11 etnias – permitindo, assim, dialogar com o que alguns chamam de vários Brasis –, além de pesquisadores. As discussões se organizam em cinco círculos, cinco sessões de conversa. A curadoria é de Daniel Munduruku, Cristino Wapichana, Cristina Flória, Junia Torres e Andrea Tonacci, que também compõem as mesas.

Participam os escritores Ailton Krenak, Daniel Munduruku, Kaká Werá, Roni Wasiry Guará, Olívio Jekupé, Márcia Wayna Kambeba, Cristino Wapichana, Tiago Hakiy e Eliane Potiguara; e os realizadores Cristina Flória, Isael e Sueli Maxakali, Alberto Alvares, Divino Tserewahú e Patrícia Ferreira Mbya. Não indígenas também fazem parte das mesas: o escritor e ilustrador Mauricio Negro, o cineasta Andrea Tonacci e a pesquisadora em linguística Maria Silvia Cintra Martins.

Os círculos são abertos por apresentações artísticas e tradicionais e contam com exibições de filmes. Entre eles, ocorre um espaço de convivência com exposição de livros e artesanato indígenas.

Fecha o evento Olhar: um Ato de Resistência, de Andrea Tonacci. A mesa fala da digitalização de gravações feitas por Tonacci entre 1979 e 1980 – uma série de depoimentos de lideranças indígenas do continente americano. Compõem a discussão os pesquisadores Patrícia Mourão, Junia Torres e Massimo Canevacci, assim como Tonacci e Patrícia Ferreira Mbya.

Programação completa aqui!

/CÍRCULO UM – FACES DA ORALIDADE: ESCRITA E IMAGEM

Quarta-Feira – 15:15

Ritual de Abertura
com Olívio Jekupé e representante do Itaú Cultural

Mesa de Debate
com Daniel MundurukuRoni WasiryAilton KrenakAlberto Álvares e Patricia Ferreira Mbya.

Mediação: Mauricio Negro

Um debate sobre como as culturas indígenas têm acompanhado a globalização por meio da

, e sobre como a cultura oral vem se atualizando a partir do uso desses instrumentos.

exibição do filme Kakxop Pit Hãmkoxuk Xop Te Yumugãhã – Iniciação dos Filhos dos Espíritos da Terra
com comentários dos diretores Isael Maxakali e Sueli Maxacali
das 17h às 18h

2015, 40’

Os meninos do povo maxacali, povo autodenominado Tikmu’un, se submetem a um ritual de passagem. Iniciados, podem frequentar o kuxex – a casa dos espíritos –, em que moram os yâmiyxop, grupo de espíritos de ancestrais, animais e vegetais.

Entrada Gratuita

Sala Itaú Cultural (piso térreo) 254 lugares
[distribuição de ingressos
público preferencial: duas horas antes do espetáculo
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo]

_________________________________________

Informações

Itaú Cultural

    • Endereço
      Avenida Paulista 149 São Paulo SP CEP: 01311 000 [Estação Brigadeiro do metrô]
    • Contatos e Informações Extras fone 11 2168 1777 fax 11 2168 1775

mekukradja_flyer_virtual-final

© Mauricio Negro. Ilustração publicada na Revista Continente.

© Mauricio Negro. Ilustração originalmente publicada na Revista Continente #133.

Comments are closed.

SIB NEWS

O autor-ilustrador Orlando Pedroso lança o livro GORDINHAS, com prefácio da cartunista e chargista Laerte. Dia 28/11, às 19h30 no Bar Genial, na Vila Madalena, na capital paulista. Convite feito!


O ilustrador, infografista e designer gráfico Caco Bressane atesta o quanto é enriquecedor colaborar com projetos profissionais que envolvem um time de colaboradores. Algumas dessas demandas podem fortalecer os…


Alexandre Rampazzo e Mauricio Negro convidam para o bate-papo e autógrafos dos respectivos lançamentos no sábado, 18/11, às 17h00, na 5º edição da Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra, na Faculdade Zumbi dos Palmares, na capital paulista. Às 14h00 Negro também participa da mesa “Depois que o Samba é Samba” com Paulo Lins, Martinho da Vila, João Batista de Medeiros Vargens e Duca Rachid, com mediação de Chiquinho de Assis. Compareça!


Exposição de artes gráficas na programação oficial do CEDHU Piracicaba. Artistas brasileiras e estrangeiras mostram suas produções no âmbito das comemorações e reflexões do Dia Internacional da Mulher. Inscrições abertas!


Que tal desenhar, escrever e um pouco mais enquanto se encanta pela paisagem da Chapada Diamantina? Confira aqui e veja como participar dessa rara experiência!


ver todos